Injeções de beleza: armadilhas dos procedimentos invasivos

11 minutos de leitura
5.0
(1)
Injeções de beleza: armadilhas dos procedimentos invasivos
Foto: drrickdentistry.com
Participação

No mundo moderno, não podemos mais imaginar a cosmetologia sem “injeções de beleza”. As técnicas de injeção tornaram-se parte integrante da vida de um grande número de pessoas. A eficácia, a acessibilidade e a segurança em mãos hábeis têm promovido este tipo de correção das alterações relacionadas com a idade ao pedestal das técnicas de eleição no combate aos problemas de pele.

É importante que o paciente compreenda alguns aspectos de certos métodos dessa intervenção médica. Porque a maioria das pessoas nem sequer entende o seu significado. E isso é uma ajuda para enganar pacientes por cosmetologistas inescrupulosos. Na minha prática clínica, muitas vezes encontro pacientes que não sabem exatamente o que usarei como medicamento de escolha, quais os riscos e consequências que apresenta e quais são os benefícios e resultados previstos. É muito importante, logo no início do procedimento, obter o consentimento voluntário e informado do paciente para o procedimento médico e informar todos os detalhes do processo.

Qualquer método invasivo de intervenção apresenta uma série de riscos que, por especialistas experientes, são calculados e minimizados ao máximo. É importante compreender que a pele é uma barreira protetora que nos protege do meio ambiente. E mesmo com uma agulha destruímos essa barreira. Além disso, a própria pele é um órgão que também apresenta uma série de doenças próprias, e um médico atento deve conhecê-las ao trabalhar com esse órgão para não agravar a doença de base. Do banal, se vemos uma mancha na pele, e temos pensamentos sugestivos sobre oncologia, então seria lógico encaminhar o paciente para um oncologista-dermatologista, e não enfiar agulha ali, aumentando os riscos de desenvolver o câncer processo, até metástases.

O ácido hialurônico é o principal componente da matriz extracelular
O ácido hialurônico é o principal componente da matriz extracelular
7 minutos de leitura
Victoria Mamaeva
Pharmacy Expert
Ao destruir a pele, abrimos as portas do corpo para qualquer tipo de infecção, seja ela fúngica, bacteriana ou viral. E, em circunstâncias desfavoráveis, como redução da imunidade, violação das normas assépticas e antissépticas, armazenamento inadequado de medicamentos, uma infecção pode ser introduzida no organismo. E aí, à medida que o processo se desenvolve, surgem muitos cenários desfavoráveis. Isso é muito relevante agora, durante a popularização da cosmetologia injetável, já que surgiram muitos consultórios de cosmetologia, onde as regras que visam proteger o paciente são amplamente violadas. E devido à pouca conscientização dos pacientes, eles vão a essas instituições não comparando todos os fatores de risco e benefício, mas apenas a diferença de preço.

Além disso, um grande número de vasos e nervos passam atrás da pele e, sem conhecer a anatomia de uma área específica, grandes vasos podem ser danificados. Se estiverem danificados, na melhor das hipóteses, o paciente acabará com um hematoma; na pior, uma deterioração do suprimento sanguíneo, a chamada isquemia, e a morte do órgão ou tecido que fornecia sangue ao vaso danificado.

Os hematomas também podem ser perigosos. Tudo depende do tamanho. Grandes hematomas podem comprimir órgãos e tecidos circundantes, interrompendo o suprimento sanguíneo, o que levará à necrose. Como temos danos na pele, sob certas condições e fatores, uma infecção pode entrar no hematoma, e tudo isso pode piorar.

Em caso de dano à terminação nervosa, na melhor das hipóteses o paciente sentirá dor aguda e, na pior das hipóteses, uma violação da sensibilidade e amplitude de movimento da área do corpo humano que esse nervo inervava.

Beauty injection points
Beauty injection points. Foto: perfectaestheticsplymouth.co.uk
Outro perigo ao usar técnicas de injeção invasivas em cosmetologia é a introdução da droga no leito vascular. Por exemplo, um cosmetologista, ao inserir uma agulha em um vaso, não fez o teste e administrou o medicamento, da mesma forma que administramos medicamentos por via intravenosa. As preparações de ácido hialurônico são bastante densas e podem causar obstrução de pequenas artérias e veias. O que, por sua vez, levará à interrupção do suprimento de sangue ao órgão e, na pior das hipóteses, à perda da função do órgão ao qual o vaso bloqueado forneceu sangue.

Além do fato de termos examinado os perigos gerais dos procedimentos invasivos com agulhas, há uma série de complicações específicas comuns decorrentes da administração de certos medicamentos.

Ao utilizar preparações à base de ácido hialurônico, é importante levar em consideração a textura densa da preparação, que, se administrada em excesso, pode exercer pressão sobre os tecidos circundantes. Além disso, tais preparações de ácido hialurónico podem migrar de áreas de alta densidade para áreas mais soltas, ou sob a influência de outras forças, tais como gravidade ou contracções musculares.

Por exemplo, ao trabalhar na área dos olhos, com técnica de injeção inadequada e uma série de fatores adicionais, o ácido hialurônico pode migrar para o tecido atrás do olho e causar compressão do nervo óptico, levando à cegueira. E apenas uma série de medidas médicas tomadas com urgência podem lidar com esta complicação. Se o medicamento for usado incorretamente, o paciente também poderá obter um defeito de contorno pronunciado. Se esse defeito não for eliminado a tempo, será necessária posteriormente uma manipulação cirúrgica, que já apresenta seus próprios riscos e complicações, sem falar no encargo financeiro adicional.

O colágeno é a base da força e elasticidade da pele
O colágeno é a base da força e elasticidade da pele
7 minutos de leitura
Victoria Mamaeva
Pharmacy Expert

As preparações à base de toxina botulínica também possuem características próprias, é importante entender quais músculos podem ser imobilizados e quais não. Como distribuir corretamente o medicamento. Dados certos fatores e o aparecimento de complicações, o melhor que se pode obter é a assimetria dos músculos motores e, no pior dos casos, a perda da função dos órgãos ou a interrupção do trabalho com todas as consequências – incapacidade temporária.

Quanto à mesoterapia, é importante saber exatamente a composição dos medicamentos, pois, em sua maioria, são todos multicomponentes. E com anamnese insuficiente, pode-se ter uma reação alérgica aguda, que tem a perspectiva de terminar desfavoravelmente para o paciente.

Com base nas peculiaridades de trabalhar com métodos invasivos de injeção em cosmetologia, destacamos com segurança, de acordo com a lógica das coisas, as contra-indicações ao seu uso: qualquer tipo de doenças infecciosas do momento, exacerbações de doenças crônicas.

Tenha muito cuidado se você tiver histórico de doenças autoimunes, mesmo em remissão. Doenças oncológicas. Lesões que ainda estão em reabilitação. Gravidez e, com cautela ao amamentar. Intolerância a drogas ou seus componentes. Reações alérgicas a medicamentos e outras substâncias.

Beauty injections
Foto: theguardian.com

Tenha cuidado ao tomar medicamentos para tratar uma doença subjacente. É importante observar as interações medicamentosas e prever os riscos de complicações.

Infância. É preciso levar em conta a qualificação do médico para trabalhar com crianças, bem como, no âmbito da medicina baseada em evidências, estudos que demonstrem a segurança do uso de medicamentos em pacientes pediátricos.

Tudo isso é apenas uma pequena parte das características da realização de intervenções invasivas em pacientes em cosmetologia injetável. E somente um médico qualificado pode avaliar adequadamente todos os riscos e tornar o procedimento seguro para uma pessoa, eliminando todos os riscos de complicações.

Em busca de juventude e beleza, muitos recorrem a procedimentos invasivos, como injeções e administração de diversos medicamentos. No entanto, antes de decidir tomar tal medida, é importante compreender os possíveis perigos e contra-indicações que podem acompanhar estes métodos de rejuvenescimento. Vamos discutir alguns deles.

Perigos e contra-indicações de procedimentos invasivos

Sistema imunológico enfraquecido

Qualquer resfriado torna o corpo mais vulnerável. Com um sistema imunológico enfraquecido, o risco de complicações decorrentes de procedimentos invasivos aumenta significativamente. Portanto, os médicos recomendam evitar tais procedimentos durante resfriados ou outras doenças virais.

Oncologia

Os sobreviventes do cancro são aconselhados a abster-se de procedimentos invasivos até à recuperação completa e durante pelo menos cinco anos após a remissão. Isso se deve ao fato de que a introdução de substâncias estranhas no corpo pode se tornar um estresse adicional para um corpo já enfraquecido.

Doenças autoimunes

Qualquer doença autoimune em que o sistema imunológico ataca as próprias células do corpo é uma contra-indicação séria para procedimentos invasivos. A reação do corpo à introdução de substâncias estranhas pode ser imprevisível e levar a complicações graves.

Epilepsia e asma brônquica

Se você tem epilepsia ou asma brônquica, deve ter especial cuidado ao realizar procedimentos invasivos. Se ocorrer uma convulsão ou ataque de asma durante o procedimento, isso pode levar a complicações graves e uma ameaça à vida do paciente.

Gravidez e lactação

A gravidez e a lactação também são contraindicações para procedimentos invasivos. A introdução de substâncias estranhas no corpo pode afetar negativamente a saúde do feto ou da mãe que amamenta. Após o término da lactação, recomenda-se esperar pelo menos 2 a 3 meses para restaurar os níveis hormonais antes de realizar procedimentos invasivos.

Outras contra-indicações

Distúrbios de coagulação sanguínea e doenças infecciosas na fase aguda também são contra-indicações graves para procedimentos invasivos. Além disso, é necessário levar em consideração fatores como reações alérgicas a substâncias ativas e as características do estado geral do paciente.

Zonas de perigo e medidas preventivas

Ao escolher procedimentos invasivos para rejuvenescimento, é importante considerar não apenas as contra-indicações, mas também áreas perigosas onde tais procedimentos requerem cuidados especiais. Uma dessas zonas perigosas, segundo os especialistas, é a área entre as sobrancelhas.
Beauty injections
Foto: lmrhairandbeauty.co.uk

Os pacientes muitas vezes recorrem a cosmetologistas com pedidos para suavizar as rugas entre as sobrancelhas causadas por expressões faciais ativas. Porém, em vez de usar uma toxina para relaxar os músculos, alguns especialistas injetam preenchimento na área. Isso é extremamente perigoso, pois a área entre as sobrancelhas é complexa em termos de anatomia e circulação sanguínea.

O preenchimento injetado na área entre as sobrancelhas sem primeiro relaxar o músculo pode levar a complicações graves. Quando o músculo se contrai, o preenchimento começa a se deslocar, formando saliências e irregularidades na pele do rosto. Além disso, se o preenchimento entrar na artéria supraorbital, pode causar um êmbolo, o que pode levar à perda de visão.

Os especialistas recomendam fortemente evitar a injeção de preenchimentos na área entre as sobrancelhas e preferir uma toxina para relaxar os músculos. O trabalho nesta área requer cuidados especiais e conhecimento da anatomia facial. Manipulações incorretas podem ter consequências irreparáveis, incluindo perda de visão.

Além da injeção de preenchimentos na região glabelar, existem outros procedimentos perigosos que podem ter consequências graves para os pacientes. Um desses procedimentos é trabalhar com threads. Quando o especialista está na camada errada ou muito profunda, existe o risco de paresia do nervo facial ou de seus ramos.

Esteticista cosmética fala sobre as tristes consequências do Botox
Esteticista cosmética fala sobre as tristes consequências do Botox
5 minutos de leitura
Yulia Chuprikova
Physiognomist. Cosmetic esthetician

A paralisia do nervo facial pode levar à perda de sensibilidade e atividade motora na área facial. A recuperação de tais danos pode ser difícil ou mesmo impossível e requer encaminhamento para neurocirurgiões.

Além disso, é importante mencionar a possibilidade de embolia ao injetar filler em um vaso. A realização de um teste de aspiração antes do procedimento permite determinar se a agulha está no vaso. Esta é uma importante medida preventiva que ajuda a evitar complicações graves como obstrução do vaso e embolia.

Como especialista e cosmetologista em treinamento, recomendo fortemente que você sempre faça uma sucção antes de injetar o preenchimento, especialmente em áreas de alto risco, como lábios, maçãs do rosto, ângulos da mandíbula e queixo. Mesmo que o teste de aspiração nem sempre seja positivo, é uma ferramenta importante para garantir a segurança do paciente.

A importância de realizar um teste de aspiração antes de injetar preenchedores é discutida no mundo médico, e esta deveria ser uma prática obrigatória para todos os profissionais cosméticos para evitar riscos.

Cuidar da beleza e da juventude deve ser seguro e consciente. Antes de decidir submeter-se a procedimentos invasivos, é importante avaliar cuidadosamente o seu estado de saúde e consultar um especialista experiente e ter em conta todos os riscos e contra-indicações.

O cumprimento das contra-indicações ajudará a evitar complicações graves e a manter a saúde e a beleza por muitos anos.

Complicações que um cirurgião encontra após injeções de beleza

Infelizmente, apesar de uma ampla gama de produtos cosméticos e da introdução de novas técnicas, eu, como cirurgião plástico, encontro cada vez mais complicações após procedimentos cosméticos. Estas são principalmente consequências do uso indevido de preenchimentos à base de ácido hialurônico ou do uso de medicamentos não testados, o que acaba levando à migração do preenchimento, à formação de uma cápsula ao seu redor, causando posteriormente inflamação e até reações sistêmicas em todo o corpo.

Beauty injections
Foto: localluxurymedspa.com

A área de maior risco é a região infraorbital, onde os cosmetologistas tentam se livrar do sulco nasolacrimal por meio de preenchimentos. O uso de preparações de ácido hialurônico nesta área é, em princípio, desfavorável: em 70% dos casos, forma-se uma “crista” ao longo da borda da pálpebra inferior devido à penetração do preenchimento. Uma vez introduzido nas camadas superficiais, o preenchimento fica coberto por uma membrana fibrosa e torna-se duro ao toque; só pode ser removido cirurgicamente.

Ocorrem também complicações mais graves: embolia de partículas de ácido hialurônico nas artérias da região orbital, que, se detectada tardiamente, pode levar à cegueira. Essa complicação ocorre quando um vaso é danificado durante a administração do medicamento, portanto a colocação de preenchimentos na região orbitária deve ser realizada com extremo cuidado e pretensão e com profundo conhecimento da anatomia.

A migração de preenchimentos também ocorre em todos os lugares; pacientes com essas complicações procuram um cirurgião plástico quando o preenchimento migratório começa a causar desconforto, inflamar e deformar os contornos da face. Para esses pacientes, sempre é realizada primeiro uma ultrassonografia da pele e dos tecidos moles da face, seguida de uma ressonância magnética, se necessário.

O sistema imunológico é um mecanismo único que permite que uma pessoa sobreviva
O sistema imunológico é um mecanismo único que permite que uma pessoa sobreviva
8 minutos de leitura
Victoria Mamaeva
Pharmacy Expert

A remoção cirúrgica dos restos do preenchimento não é uma tarefa fácil, uma vez que a cápsula fibrosa está fortemente aderida aos tecidos circundantes e, às vezes, nervos e vasos sanguíneos podem entrar nesse conglomerado. Como alternativa segura à injeção de preenchedores de ácido hialurônico, recomendo o lipofilling facial – retirando o tecido adiposo do próprio paciente da região da parede abdominal anterior e introduzindo a gordura autóloga já processada nas áreas faciais.

Sua própria gordura definitivamente não causa reações inflamatórias, é mais plástica e fica suavemente no tecido facial. Seguindo o princípio “like for like”, a gordura automática enraíza-se bem na região facial, onde a gordura subcutânea está bem desenvolvida. O lipofilling também é realizado não só para problemas estéticos, mas para correção de cicatrizes, devido à sua plasticidade e segurança.

Mas é importante lembrar que o mais importante na hora de escolher qualquer procedimento é a escolha certa do médico e da clínica: escolha bem o seu médico, e assim você poderá evitar um grande número de complicações .
Avaliação do artigo
5,0
1 avaliações
Avalie este artigo
Ruslan Abramov
Por favor, escreva sua opinião sobre este assunto:
avatar
  Notificações de comentários  
Notificar sobre
Ruslan Abramov
Leia meus outros artigos:
Contente Avalie Comentários
Participação

Você pode gostar

Escolha dos editores

Revisão especializada dos principais tipos de comportamento alimentar
7 minutos de leitura
5.0
(2)
Liana Valeeva
Expert in weight management and eating psychology
Você deve colocar cubos de gelo no rosto? Um especialista nos efeitos do frio na pele
7 minutos de leitura
5.0
(4)
Natalia Lesnova
Natalia Lesnova
Founder of a natural skincare brand, PhD