A Banana Republic é um estado fantoche com monopólio de investidores estrangeiros

15 minutos de leitura
A Banana Republic é um estado fantoche com monopólio de investidores estrangeiros
Foto: wsj.com
Participação

República das Bananas – Este termo refere-se a um país com um regime ditatorial e um governo autoritário cuja actividade económica se baseia na produção e exportação limitadas de bananas.

Nesse estado, o clientelismo político nas estruturas de poder se manifesta claramente, expresso na formação de famílias e clãs afins.

Principais características de uma república das bananas

A principal característica distintiva da república das bananas é a presença das maiores empresas internacionais, sob cujo controle total está o processo de produção e exportação de bananas.

Muitas vezes estas empresas actuam como monopolistas, o que faz com que o sector económico do Estado dependa dos seus interesses e causa uma distribuição desigual dos lucros.

Estes países são chamados de “República das Bananas” devido à sua total dependência da indústria da banana, na qual as exportações de banana são consideradas a principal fonte de fluxo financeiro.

As repúblicas bananeiras geralmente estão localizadas em áreas tropicais, com enormes plantações onde são cultivadas plantações de banana.

Eles enfrentam constantemente muitos problemas sérios. A colheita da banana deve ser colhida a tempo e entregue aos mercados mundiais. Isto implica a organização competente de um complexo sistema de infraestrutura e logística.

Várias pragas e doenças tornam-se frequentemente uma séria ameaça às culturas e causam perdas económicas colossais. Além disso, a dependência condicional de um único produto conduz muitas vezes à vulnerabilidade e à instabilidade económica face às constantes mudanças no mercado internacional.

Workers loading bananas onto a ship in Port Antonio, Jamaica, in 1909. Foto: britannica.com

A importância desses países na economia global é enorme. As bananas são consideradas a principal fonte de lucro para a maioria dos países, incluindo África e América Latina. Este sector industrial não só proporciona emprego aos residentes locais, mas também é atraente para muitos investidores estrangeiros ricos.

Na maioria das vezes, as repúblicas das bananas carecem de direitos humanos, liberdades políticas e instituições democráticas. Esta é a sua principal característica.

Neles é generalizada a corrupção ao nível das estruturas de poder, o que resulta na violação dos interesses da população e na desigualdade entre os estratos da sociedade.

Além disso, nesses países, incentiva-se a transferência hereditária de poder ou a ascensão de governantes através de eleições fraudulentas.

Globalização: Causas, Consequências, Problemas, Papel na Economia Mundial
Globalização: Causas, Consequências, Problemas, Papel na Economia Mundial
9 minutos de leitura
Editorial team
Editorial team of Pakhotin.org

O principal aspecto das repúblicas bananeiras é considerado a total dependência do seu sector económico em relação às empresas internacionais. Isto é especialmente verdadeiro em relação à indústria da banana.

As empresas estrangeiras que possuem plantações de banana recebem uma grande parte dos rendimentos.

Entretanto, os residentes locais levam uma existência miserável, sem oportunidade de condições de vida e de trabalho dignas.

As repúblicas das bananas, na maioria dos casos, simbolizam estados com uma economia e uma política degradadas, nos quais os interesses e direitos dos povos indígenas são completamente ignorados com o objectivo de lucrar com empresas estrangeiras e autoridades locais.

Em princípio, o conceito de “República das Bananas” é um reflexo claro do estado crítico no sector económico e político do estado. Tais países atraem frequentemente a atenção de várias organizações e activistas mundiais que pretendem de alguma forma influenciar a mudança desta situação negativa, ao mesmo tempo que alcançam um consenso justo e democrático.

A história da origem do conceito e suas principais características

Uma República das Bananas é tipicamente um estado em desenvolvimento dependente dos lucros gerados pelas exportações de bananas. Este setor industrial costuma constituir grande parte do segmento econômico desses estados, o que provoca um estado instável em sua política e economia.
A worker carrying bananas in Honduras. Foto: the-sun.com

A era da formação das repúblicas bananeiras está principalmente associada ao sistema histórico colonial dos séculos passados. Durante este período, a maioria dos países europeus, especialmente a França e a Grã-Bretanha, exerceram controlo sobre muitas das regiões tropicais onde as bananas eram cultivadas.

Esses estados organizaram grandes plantações de banana e também criaram condições para seu cultivo em grande escala e exportação para todo o mundo.

Devido ao rápido desenvolvimento das plantações de banana nos países fornecedores deste produto, formaram-se as chamadas “Repúblicas da Banana”. Estes incluem, por exemplo, Equador e Honduras.

A sua sorte económica tornou-se inteiramente dependente do volume das exportações de banana. Ao mesmo tempo, foi dado às empresas estrangeiras o controlo total sobre os processos de produção e o fornecimento de bananas para exportação. Este foi o motivo do surgimento de uma crise política, da exploração dos trabalhadores e da desigualdade na esfera social nesses estados.

O protecionismo é a política de comércio exterior de um estado de sucesso
O protecionismo é a política de comércio exterior de um estado de sucesso
15 minutos de leitura
Ratmir Belov
Journalist-writer

O conceito de “República das Bananas” começou a ser utilizado no início do século XX para descrever países com instabilidade política e dependência económica da exportação de produtos agrícolas para outras potências.

Este termo foi usado pela primeira vez pelo escritor O. Henry em relação a Honduras na história “Reis e Couves”. Esta terminologia está associada principalmente à situação política e econômica dos países da América Central, onde a banana era considerada o principal produto de exportação.

Os líderes das maiores corporações dos EUA, por exemplo a holding United Fruit Company, através de certas manipulações por parte dos governos das repúblicas das bananas, tiveram um tremendo impacto nos assuntos internos de tais estados em prol do seu próprio enriquecimento.

Estas poderosas corporações, através da introdução de estruturas próprias de gestão no sector agrícola e nos órgãos políticos destes países, conseguiram obter o controlo total sobre o sistema de sementeira das culturas de banana, o seu transporte e entrega a outros países. Esta abordagem monopolista resultou em desigualdade social e económica nestes estados.

A chantagem política foi frequentemente usada contra as repúblicas bananeiras. Além disso, estavam sujeitos a uma escalada por parte de empresas estrangeiras. As empresas norte-americanas, utilizando o seu poderoso poder económico, ajudaram frequentemente na criação de estruturas governamentais nestes países. Tornaram-se também cúmplices na mudança dos presidentes governantes das repúblicas bananeiras, participando directamente na gestão do seu sistema político estatal.

Colonial forces on a banana plantation in the Tropics. Foto: thoughtco.com

Apesar do enorme volume de exportações de banana e outros produtos agrícolas para todos os países do mundo, estes países tiveram constantemente grandes problemas com o desenvolvimento do sector económico.

Fatores-chave que levam a um estado de degradação da sociedade e ao declínio económico nas repúblicas das bananas:

  • Dependência da produção de banana.
  • Distribuição desigual de lucros.
  • Corrupção em órgãos governamentais e administrativos.
As repúblicas bananeiras enfrentam frequentemente problemas associados à insuficiente modernização das infra-estruturas, aos baixos padrões de vida dos residentes locais e à incapacidade de diversificar o sector económico. Sendo a fonte de lucro mais importante para esses estados e a base do seu desenvolvimento económico, as exportações de banana são muitas vezes exclusivamente exportações de banana.

Características fundamentais de uma república das bananas

Dependência do sector económico da indústria da banana – a principal fonte de lucro destes países é a exportação de bananas. Por causa disso, o estado estável do setor económico neles é diretamente determinado pela situação no mercado internacional. Isto leva à falta de desenvolvimento em diversas áreas da economia e à presença de riscos quanto ao custo das bananas. Este factor é consequência da vulnerabilidade destes países às mudanças económicas e às crises na esfera do comércio global.

Empresas multinacionais – empresas estrangeiras monopolistas desenvolvem frequentemente as suas actividades em repúblicas das bananas. As maiores delas controlam completamente a situação política e económica destes estados, o que provoca uma situação em que os próprios interesses destas empresas são mais prioritários do que as necessidades dos residentes locais. Há um declínio do poder governamental e uma dependência significativa de empresas estrangeiras.

Violação dos direitos humanos – este aspecto negativo manifesta-se frequentemente nas repúblicas das bananas. Junto com isso, problemas como a violação da liberdade de reunião e de expressão e uma situação política instável também são comuns. Ao mesmo tempo, as autoridades locais e as empresas respeitáveis ​​estão a tentar de todas as formas possíveis suprimir as opiniões e críticas da oposição, mantendo ao mesmo tempo o seu controlo total em todas as esferas do Estado.

Desigualdade económica e social – devido ao elevado nível de concentração de recursos e territórios pertencentes a diversas empresas estrangeiras. As principais alavancas de poder e riqueza são detidas por um pequeno número de pessoas. Ao mesmo tempo, a maioria da população local vive em condições miseráveis ​​e não tem todas as oportunidades de utilizar estruturas sociais de governo para satisfazer até mesmo as suas necessidades mais mínimas. A distribuição injusta de lucros causa frequentemente tensão social nesses países.

Crescimento econômico: tipos, fatores, como é medido
Crescimento econômico: tipos, fatores, como é medido
8 minutos de leitura
5.0
(1)
Editorial team
Editorial team of Pakhotin.org

A presença de corrupção no governo, resultando na exploração e discriminação dos residentes locais, excluindo o seu acesso à distribuição de recursos materiais e poder.

Impacto negativo no ambiente externo devido ao uso ativo de fertilizantes tóxicos.

Assim, as repúblicas das bananas distinguem-se por muitas características específicas que determinam a sua posição característica na economia e na política internacionais. Esses sinais criam um quadro desfavorável para tais estados. Além disso, são considerados a base básica para a pesquisa e análise das principais circunstâncias e consequências de um estado tão negativo.

Principais características da economia de uma república das bananas

A principal característica económica destes países é considerada a sua grande dependência do mercado internacional. A diminuição da procura e a queda dos preços têm um sério impacto na situação económica desses países.

United Fruit Co. workers and families in workers compound on plantation during strike, 1954. Foto: thoughtco.com

Estes factores conduzem a situações de crise no sector económico, têm um impacto negativo na deterioração das condições de vida dos residentes locais e muitas vezes tornam-se causas de graves convulsões políticas.

As repúblicas das bananas tendem a ter exportações monótonas com uma gama limitada de produtos.

A monopolização das exportações de um produto cria vulnerabilidade do país face às mudanças na procura e na situação do mercado. Além disso, esta abordagem resulta frequentemente do esgotamento da terra e de uma diminuição do nível aceitável de respeito pelo ambiente no país.

Mas estes países têm uma excelente oportunidade de obter grandes lucros com as exportações de bananas, aumentando assim os seus rendimentos, o que contribui para o crescimento económico global. Tal república tem o direito de investir os recursos financeiros recebidos como lucro no desenvolvimento de programas sociais e infraestrutura.

Outra característica económica importante destes países é a concentração de uma parte significativa dos recursos materiais e da terra na posse de um pequeno número de empresas e proprietários de plantações. Muitas vezes são elites locais ou empresas internacionais que controlam uma grande parte da terra e do orçamento do Estado. Esta circunstância conduz à desigualdade económica e social, pela qual as repúblicas bananeiras são frequentemente criticadas por organizações internacionais legais.

Em princípio, as características do sector económico desses países são os aspectos determinantes da sua vulnerabilidade. No entanto, também podem influenciar o desenvolvimento potencial da economia e a sua prosperidade progressiva, desde que os recursos disponíveis sejam distribuídos de forma justa pela população local, bem como a sua utilização adequada e eficaz.

Contribuição para o setor econômico global

A produção de banana é considerada uma importante indústria económica e uma importante fonte de rendimento para os residentes locais. Oferece locais de trabalho para muitas pessoas. Isto é especialmente verdadeiro para as regiões agrícolas, onde existe uma grave escassez de empregos para a população.
A United Fruit Company in Honduras on Sept. 3, 1954. Foto: npr.org

Além disso, tal país tem um impacto significativo na esfera comercial de todo o mercado mundial. As exportações de banana podem trazer grandes lucros ao estado e são a principal fonte de investimentos em divisas.

A Banana Republic é considerada um comerciante importante no mercado internacional de banana e contribui significativamente para a economia mundial em escala global.

Mas para o sector económico do seu estado, o modelo da “república das bananas” também pode ter certas desvantagens. A cultura monopolista da banana muitas vezes causa uma diversidade limitada de produtos agrícolas e é uma séria ameaça à diversidade biológica do estado. Isto muitas vezes leva a uma quebra na sustentabilidade ambiental.

As bananas desses países são exportadas para quase todas as potências mundiais. Isto facilita o câmbio e aumenta os volumes de comércio no mercado internacional.

Além disso, as repúblicas das bananas têm um impacto significativo no abastecimento de alimentos ao mercado mundial. As bananas são consideradas um dos alimentos básicos na dieta de muitas pessoas em diversos países e são muito populares devido ao seu sabor único e ao baixo preço.
Crocs: o caminho para o sucesso como monopolista de calçados
Crocs: o caminho para o sucesso como monopolista de calçados
18 minutos de leitura
Ratmir Belov
Journalist-writer

A promoção bem-sucedida da produção de banana tem um efeito positivo no desenvolvimento efetivo de outros setores da economia. Isso se deve à formação de um grande número de empregos relacionados à comercialização, transporte e cultivo da banana. Estes aspectos contribuem para a estabilidade na esfera social, aumentando os padrões de vida dos residentes locais e o seu emprego no sector público.

Em geral, a república das bananas é considerada um dos segmentos básicos da economia global e pode dar uma contribuição bastante significativa ao comércio entre os países do mundo.

Sistema político em uma república das bananas

O sistema político num país assim é extremamente pouco desenvolvido no que diz respeito aos princípios e instituições da democracia. Baseia-se na manutenção do poder sobre o Estado e no governo do país no interesse da elite local, e não para satisfazer a demanda da população.

Principais características do sistema político da república das bananas:

Governando o autoritarismo. Todo o poder reside apenas no partido no poder ou no presidente do país. O chefe de Estado permanece no cargo durante um longo período de tempo, negligenciando os princípios básicos de representação e igualdade, o que muitas vezes leva à formação de uma sociedade corrupta e de injustiça.

United Fruit Company’s trade network in 1909. Foto: britannica.com

O poder é transferido por herança ou nomeação. Normalmente o presidente, assim como os membros do governo de um determinado país, recebem seus cargos desta forma. Ao mesmo tempo, não existem princípios honestos e livres para sua escolha.

O serviço de segurança e o exército exercem controlo sobre a população no interesse da elite social. No sistema estatal de uma república das bananas, tais órgãos ocupam uma posição especial e apoiam plenamente o regime da elite dominante.

A presença de um grave monopólio e censura sobre os meios de comunicação torna difícil expressar a própria opinião política. Isto implica uma falta de liberdade de expressão no país.

Nas instituições democráticas, existem medidas repressivas dirigidas contra os oposicionistas e a ausência de eleições livres para os órgãos governamentais.

O principal objetivo das estruturas dominantes é preservar os interesses das autoridades e da elite.

Vantagens e desvantagens de uma república das bananas

Prós:

  • Alta renda proveniente da produção de banana.
  • A oportunidade de criar novos locais para trabalhar e atrair investidores.
  • Rápido desenvolvimento da economia e da infraestrutura.

Contras:

  • Vulnerabilidade às flutuações de preços e mudanças no mercado internacional.
  • Salários baixos para os trabalhadores.
  • Monopolação de mercado.
  • Dependência de corporações internacionais e monotonia da economia.

As mudanças na economia global, tais como factores externos ou flutuações na procura de produtos, têm um impacto significativo no sector económico das repúblicas das bananas. Por estas razões, estes países precisam de realizar a diversificação económica para desenvolver outras áreas, garantir um crescimento estável e reduzir a vulnerabilidade.

Exemplos de repúblicas bananeiras

Exemplos óbvios de tais países incluem Equador, Colômbia, Honduras e Bangladesh. Neles, a banana é considerada um dos principais produtos de exportação e tem grande importância não só para o bom desenvolvimento do sector económico, mas também da esfera social e política desses países.

Bangladesh

É o maior país onde as bananas constituem uma parte importante das exportações de mercadorias e são consideradas um segmento importante do sector económico.

A laborer carries a basket of bananas in Dhaka, Bangladesh on June 7, 2021. Foto: news.cn

A produção de banana contribui para a criação de novos empregos para a maioria da população local deste país e é considerada uma fonte de rendimento fundamental para muitas regiões agrícolas.

Honduras

Neste país, a banana é considerada o principal produto de exportação. Devido ao desenvolvimento da produção de banana, o estado recebe enormes receitas e atrai um grande número de investidores estrangeiros, que são conhecidas empresas estrangeiras na venda de produtos frutícolas. Isso oferece uma oportunidade para o rápido desenvolvimento deste estado.

Colômbia

A indústria da banana dá um contributo significativo para o sector económico deste país e contribui para o seu desenvolvimento social. Nas plantações de bananas são constantemente criados novos empregos para os trabalhadores, proporcionando às suas famílias um rendimento regular. Isso contribui para a luta contra a pobreza e a pobreza.

Equador

Este estado é considerado o maior produtor e exportador mundial de banana. Devido ao grande volume de exportações dessas frutas, o país recebe receitas significativas no setor econômico. Além disso, as bananas são uma fonte importante de investimentos em divisas, que são utilizadas para a construção eficaz de infra-estruturas e para o desenvolvimento de programas sociais.

Worker on a banana plantation in Ecuador. Foto: fairtrade.net

As repúblicas bananeiras são de grande importância para a economia mundial, proporcionando emprego e rendimento a pessoas de outros países. Mas precisam de diversificar e desenvolver eficazmente o seu próprio sector económico para poderem formar o seu crescimento estável e reduzir a dependência de um tipo de produto.

Problemas e riscos

As repúblicas bananeiras enfrentam muitos problemas graves que afectam negativamente o seu desenvolvimento efectivo. Aqui está uma lista dos principais:

Dependência limitada das exportações unilaterais de banana

O modelo económico da república das bananas baseia-se nas exportações de banana, o que afecta a vulnerabilidade deste produto quando ocorrem flutuações no mercado de comércio internacional. Se houver um aumento acentuado dos preços ou uma diminuição da procura de bananas, o país pode encontrar-se numa situação difícil.

Monopólio de empresas individuais

Nos estados classificados como repúblicas das bananas, há frequentemente factos sobre a posição privilegiada de muitas grandes empresas especializadas na produção e exportação de bananas. A consequência destes factores é a dependência económica do Estado destas empresas e o desenvolvimento limitado de outras áreas industriais.

Probabilidade de vulnerabilidade às mudanças climáticas

A república das bananas reage com muita sensibilidade às mudanças nas condições climáticas. Uma mudança brusca no clima (inundações prolongadas ou secas) pode afectar negativamente o rendimento da banana e a qualidade da camada do solo nas plantações.

Dificuldades na esfera social

O rápido desenvolvimento da indústria da banana causa frequentemente problemas sociais. Estão associadas à redução dos salários dos trabalhadores, à exploração do trabalho infantil e à violação dos direitos dos trabalhadores.

Esses fatores podem provocar descontentamento na sociedade e afetar negativamente a reputação do Estado.

Só a resolução competente de situações problemáticas e riscos pode garantir o desenvolvimento económico estável de tais países.

Em geral, a república das bananas é capaz de desempenhar um papel significativo na esfera económica internacional. Proporciona rendimentos e oportunidades de emprego aos residentes do país e também dá um importante contributo para o mercado comercial internacional. Mas, ao mesmo tempo, as consequências políticas, sociais e ambientais negativas deste modelo de desenvolvimento económico devem ser tidas em conta.
Avaliação do artigo
0,0
0 avaliações
Avalie este artigo
Ratmir Belov
Por favor, escreva sua opinião sobre este assunto:
avatar
  Notificações de comentários  
Notificar sobre
Ratmir Belov
Leia meus outros artigos:
Contente Avalie Comentários
Participação

Você pode gostar